topo logo wcs
Pesquisar
Close this search box.

Realidade Virtual: como faz parte da nossa rotina?

18.01.21 WCS Blog

Desde 1838, quando o cientista Charles Wheatstone criou os óculos estereoscópicos, com pequenos espelhos angulados na frente das lentes, que o mundo se interessa por outras realidades além da que vivemos. A Realidade Virtual, portanto, ajuda ainda mais a nos apaixonarmos por experiências e sensações que estão em outros espaços.

Também conhecida como VR, a Realidade Virtual tem o poder de criar novas vivências e iludir os sentidos. Sendo aprimorada todos os anos, hoje os efeitos dessa tecnologia estão se tornando cada vez mais presentes no nosso cotidiano. Continue a leitura do texto e conheça como e quais setores podem ser beneficiados com essa aplicação transformadora.

O que é Realidade Virtual?

A Realidade Virtual, que está se popularizando, é uma tecnologia que utiliza ambientes virtuais para enganar os sentidos dos seres humanos por meio de sistemas computacionais. Com efeitos sonoros e visuais, a VR nos deixa descobrir e experimentar cenários completamente diferentes daqueles onde estamos fisicamente.

Para funcionar, a Realidade Virtual precisa ser experimentada com displays estereoscópicos — lembra da experiência britânica do século XIX que citamos no início do texto? Pois é. Hoje já foram criados óculos e headsets especiais, com a capacidade de entregar esses novos estímulos, transportando os usuários para os locais virtuais.

Com a tecnologia avançada, essas experiências são tão rápidas que seus efeitos se tornam reais: tanto o processamento das imagens quanto a correção das distorções acontecem em poucos segundos. Inclusive, já é possível que as pessoas interajam com as realidades virtuais com movimentos corporais, por exemplo, movimentando a cabeça para os lados ou esticando os braços para acompanhar aquilo que assistem.

Qual a história da Realidade Virtual?

Em 1938, cem anos depois das primeiras ideias sobre o assunto, o autor francês Antonin Artaud escreveu a respeito de um teatro “virtual” que seria capaz de criar ilusões naturais sobre os personagens, de forma a apresentar novas histórias para os espectadores. O livro em questão chamava-se “Le Théâtre et son double”, ou “O Teatro e seu Duplo”.

Já em 1939, a Sawyer’s Inc. apresentou óculos estereoscópicos que exibiam slides na Feira Mundial de Nova York — e fizeram o maior sucesso! A partir dessa criação, a tecnologia de Realidade Virtual apenas cresceu, ainda que associada ao entretenimento, com videogames e filmes que entregaram diferentes experiências ao longo das últimas décadas.

E como surgiu esse termo?

Myron Krueger, artista digital, foi um dos pioneiros da tecnologia de Realidade Virtual, ao criar as primeiras instalações, na década de 70, com interatividade. Em seus trabalhos, estudou o uso e a mistura de computadores e vídeos com a realidade palpável. Porém, o termo “Realidade Virtual” foi, possivelmente, criado por Jaron Lanier, no começo dos anos 80. O fundador da VPL Research Inc., uma das principais empresas especializadas na tecnologia, desenvolveu simulações e ambientes virtuais criados pelas máquinas.

Como convivemos com a Realidade Virtual hoje?

Desde a década passada, a Realidade Virtual está se tornando mais presente no nosso dia a dia — principalmente com a popularização dos óculos e videogames que a utilizam. Contudo, a VR pode ser utilizada por diversos outros setores, além do entretenimento. Desde 1970, por exemplo, soldados norte-americanos treinam em simuladores e, a maioria deles, envolve experiências virtuais. Vamos conhecer quem mais está usando a tecnologia hoje em dia.

Saúde

Dos filmes para os tratamentos, o setor de saúde está passando por grandes transformações por conta da Realidade Virtual e experiências imersivas. A tecnologia pode ser aplicada em tratamentos de saúde mental e fobias, para o alívio de pacientes que sofrem com dores agudas, em processos de reabilitação, nos treinamentos das equipes, simulações de cirurgias e muito mais. Há até mesmo centros médicos que usam a Realidade Virtual para auxiliar no diagnóstico de doenças de forma não invasiva.

Aqui mesmo, no Brasil, alguns laboratórios já utilizam vídeos divertidos, em Realidade Virtual, para ajudar crianças que têm medo da vacinação. Enquanto os pequenos se distraem com visores, fones de ouvidos e microfones, a equipe de enfermagem, que também acompanha a história, realiza o procedimento sem nenhum trauma.

Educação

A Realidade Virtual também está exercendo o seu papel no setor da educação. A tecnologia permite que novas experiências sejam vivenciadas, levando os alunos a conhecerem, “na prática”, muito do que antes apenas liam nos livros. Agora, enquanto o professor ensina sobre a geografia da África, por exemplo, já é possível visitar desertos e savanas, e sentir como o clima pode afetar diferentes ambientes.

Mercado imobiliário

Na hora de comprar ou alugar um imóvel, a Realidade Virtual está ali para ajudar. As fotos, já bastante usadas, facilitam na escolha, mas poder visitar o local, com meios tecnológicos, é ainda mais atrativo. Ainda, aumentando a produtividade das imobiliárias, a VR leva os clientes a uma infinidade de casas, prédios e escritórios em minutos. Para os tempos de isolamento social, a aplicação se torna mais interessante.

Turismo

Seguindo a mesma ideia do mercado imobiliário, o setor de turismo também pode se apropriar da Realidade Virtual na hora de vender viagens e passeios a seus clientes. Não sabe se prefere o Havaí ou Portugal? Você já pode experimentar pontos turísticos ou mesmo hotéis, sem sair da agência de viagens. Além disso, a rede hoteleira, museus e outros atrativos podem aproveitar a tecnologia e oferecer novas experiências aos visitantes.

Varejo

Por fim, vamos falar sobre como o comércio pode também incluir a Realidade Virtual na hora de atender um cliente. Há projetos para lojas de roupas, por exemplo, com provadores virtuais, e lojas de móveis, que simulam ambientes prontos e decorados. Também as concessionárias de automóveis podem oferecer test-drive virtual para que o cliente, de fato, experimente e conheça o carro que deseja sem sair do lugar.

Esses foram apenas alguns exemplos, já desenvolvidos, de como a Realidade Virtual pode fazer parte da nossa rotina e entregar experiências novas e inusitadas. Com a transformação digital que grande parte das empresas está enfrentando, com certeza, nos próximos anos estaremos acostumados a outros benefícios dessa tecnologia tão notável.

Quer conhecer outras tendências de Tecnologia da Informação para 2021? Continue navegando pelo nosso blog e descubra tudo o que precisa para ficar por dentro do setor.

Compartilhe esse post

Pesquisar

Inscreva-se na nossa

Newsletter

O monitoramento de redes pode livrar sua empresa de ataques hackers

Em uma era digital vulnerável a ataques cibernéticos, antes de…

Insights Para Atrair E Fidelizar Clientes Com Um Wi-Fi Inteligente

Utilizar um Wi-Fi inteligente vai além de uma conexão de…

Modernize Sua Empresa Com o PABX Em Nuvem: Simplificando a Comunicação Corporativa

Imagine uma empresa onde cada departamento é uma engrenagem perfeitamente…

3 Filmes essenciais para entender a Cibersegurança

Em primeiro lugar, no cenário atual, a cibersegurança é um…

Sua empresa está pronta para responder a ameaças cibernéticas?

Em primeiro lugar, empresas que adotam a tecnologia da informação…

Vigilant: Proteção Avançada com Inteligência Artificial da WCS

Vigilant é uma solução de proteção avançada da WCS, que…