topo logo wcs
Pesquisar
Close this search box.

Empreendedorismo feminino: porque precisamos incentivar

01.03.21 Blog WCS Empreendedorismofeminino

Não poderíamos começar o mês de março abordando outro assunto. Afinal, você já parou para refletir sobre a importância do empreendedorismo feminino para a nossa sociedade? O movimento de descoberta das mulheres no mundo dos negócios vem transformando positivamente o mercado, abrindo espaço para discussões sobre diversidade e renovando ideias que antes eram tidas como tradicionais.

Ainda, o empreendedorismo feminino colabora para o empoderamento das mulheres, permitindo que qualquer uma se torne dona e líder de sua própria empresa, modificando vidas pessoais e profissionais. Continue a leitura do texto para saber mais sobre como a força feminina vem modificando as organizações como conhecemos.

O que é empreendedorismo?

Desde o início da história do mundo, atitudes empreendedoras levaram o ser humano a um novo estilo de vida. Por isso, vale a pena iniciarmos o artigo entendendo melhor o que é empreendedorismo. É impossível saber como tudo isso começou, mas basta lembrarmos das antigas civilizações e suas conquistas para entendermos como a força de vontade supera qualquer desafio.

A era das grandes navegações, lá no século XV, também é um exemplo de como o ser humano sempre teve a gana de expandir seus conhecimentos e negócios, o que levou os europeus a encontrarem novas terras e costumes. Mas o termo empreendedorismo, como usamos hoje, foi dito somente no século passado por Joseph A. Schumpeter, que descreveu as ações como fundamentais para o desenvolvimento da economia capitalista.

O pensador austríaco cita que o empreendedorismo só acontece por meio de pessoas versáteis, com habilidades técnicas para produzir e capacidade para organizar diferentes recursos, como financeiros e operações internas e externas. “Mas, qualquer que seja o tipo, alguém só é um empreendedor quando efetivamente levar a cabo novas combinações…”, diz Schumpeter em sua teoria do desenvolvimento.

O que é empreendedorismo feminino?

Como a expressão sugere, o empreendedorismo feminino é usado quando uma organização é criada e comandada por mulheres. Em uma aplicação mais ampla, também pode ser citado quando há liderança feminina em uma empresa — em altos cargos, por exemplo. Afinal, o perfil empreendedor não diz respeito somente a quem cria seu próprio negócio, mas também a quem tem determinação para realizar inovações.

Dia do Empreendedorismo Feminino

Como o empreendedorismo feminino vem quebrando padrões e dando espaço para as mulheres se desenvolverem, nada mais justo que ganhar uma data comemorativa, certo? Para celebrar a liderança das mulheres, o dia 19 de novembro foi estabelecido, pela Organização das Nações Unidas, como o Dia do Empreendedorismo Feminino desde 2014. A ideia principal é incentivar o movimento e mostrar os impactos positivos na economia e na sociedade de todos os países ao redor do mundo.

Por que é importante apoiar o empreendedorismo feminino?

Pensando no desenvolvimento de uma sociedade mais justa, o empreendedorismo feminino entrega a liderança para as mulheres. Além disso, permite que trabalhadores do sexo feminino aumentem suas rendas, construam carreiras completas e sejam independentes. Vale lembrar que a população brasileira é constituída em 51,8% por mulheres, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua, de 2019.

Assumir cargos de liderança ou construir sua própria empresa, portanto, já é o principal caminho que as mulheres seguem para sustentar suas famílias sem precisar de uma imagem masculina tradicional. Em outras palavras, sem depender de um companheiro. Sem contar que o empreendedorismo feminino traz vantagens para diversas áreas:

Sociedade

Analisando a sociedade em geral, o empreendedorismo feminino, como já dissemos, abre portas para discutirmos a igualdade de gênero. Oportunidades são criadas para que as mulheres, com diferentes vivências e carreiras, possam alcançar seus objetivos no mundo dos negócios. Sem citar, ainda, que mulheres independentes conseguem até mesmo reduzir os casos de violência doméstica, tornando-se protagonistas de suas próprias histórias.

Economia

Para a economia, a participação das mulheres é importante em diversos aspectos. Podemos citar desde soluções inovadoras, para antigos problemas, que foram criadas por mulheres até mesmo a taxa de inadimplência em empréstimos: de acordo com o Sebrae, 3,7% das empresárias atrasam as contas contra 4,2% de homens empreendedores.

Como está o empreendedorismo feminino no Brasil?

Novamente citando o Sebrae, pesquisas mostram que, atualmente, existem 9,3 milhões de mulheres comandando negócios. E destas, 45% mantém a principal fonte de renda da casa, ou seja, são chefes de família. Porém, quando fazemos uma comparação com empresários brasileiros, as empreendedoras possuem 16% a mais de escolaridade, mas faturam 22% a menos em suas empresas.

Para exemplificar, os homens faturaram, em 2018, uma média mensal de R$ 2.344,00, enquanto que as mulheres ganharam cerca de R$ 1.831,00 por mês. Hoje as mulheres já são 48% dos microempreendedores individuais do Brasil, os MEIs, e atuam, principalmente, em setores como beleza, moda, alimentação e atividades jurídicas e contábeis.

Ainda que haja muitos desafios a serem superados, em 2019 o empreendedorismo feminino representou 25% das novas empresas criadas. E se você está achando que tudo isso ainda é muito pouco, saiba que o Brasil ocupa a 7ª posição na lista dos países com mais mulheres empreendendo, ou seja, estamos com um bom desenvolvimento quando comparado com outras nações.

Quais dificuldades as mulheres ainda enfrentam na hora de empreender?

Estudos mostram que a maioria das mulheres começa a empreender para adquirir uma fonte de renda extra, para se tornar independente financeiramente e poder cuidar melhor da família ou, ainda, por não conseguirem voltar ao mercado de trabalho após terem filhos. Contudo, ainda que os números do empreendedorismo feminino estejam em crescimento no Brasil, muitas dificuldades aparecem pelo caminho. Vamos conferir algumas?

Valorização

Como já citamos ao longo do texto, as empreendedoras ainda faturam menos que os homens que cuidam de seus próprios negócios. Além disso, as mulheres têm menos acesso a linhas de crédito e, portanto, conseguem investir menos em suas empresas. Também vale citar que muitas mulheres passam a empreender após sentirem-se diminuídas em outras empresas, principalmente, em cargos de chefia, onde a abertura é ainda menor.

Família

Outro desafio para as mulheres é conseguir conciliar a vida pessoal e a profissional. De acordo com dados divulgados pela Rede Mulher Empreendedora, 53% das dirigentes de seus próprios negócios são mães e, a maioria, precisa ainda dar conta das tarefas domésticas, o que exige maior flexibilidade no trabalho de modo geral.

Insegurança

Mesmo sendo mais escolarizadas, as empreendedoras são menos confiantes que os empreendedores — o que pode ser resultado de décadas de preconceito em relação a mulheres em posições de autoridade e conhecimento. Citando novamente a Rede Mulher Empreendedora, apenas 35% das trabalhadoras acreditam em suas próprias empresas, contra 50% dos homens.

Apesar das dificuldades, muitas brasileiras estão dando os primeiros passos em direção à sua liberdade econômica com a criação de uma empresa própria. Por isso, é sempre importante discutirmos o empreendedorismo feminino e apoiarmos a diversidade de trajetórias dentro dos negócios.

Acreditamos também que novas páginas do empreendedorismo feminino no Brasil possam ser escritas a partir da conscientização masculina, principalmente, de pais e maridos.

Se você é mulher e gostaria de empreender no setor de telecomunicações, listamos algumas tendências para ficar de olho desde o início do planejamento:

  • Telefonia digital: tecnologia que permite transformar uma ligação telefônica em sinais transmitidos pela internet, melhorando a comunicação interna e externa de uma empresa. Saiba mais conhecendo nossa solução IP Talk.
  • Mobilidade: os dias atuais também nos mostram como é importante conseguir se comunicar de qualquer lugar do Brasil e do mundo. Por isso, vale escolher sistemas que facilitem o acesso a seus produtos e serviços.
  • Inteligência Artificial: toda empresa antenada está por dentro das novidades que a IA pode trazer ao setor nos próximos meses.

Vamos apoiar as mulheres nos negócios e seu grande impacto na sociedade! E se você gosta de refletir sobre temas atuais e ficar por dentro das novidades do mercado, confira outros textos que já foram publicados aqui no nosso blog. Fique de olho também nas nossas redes sociais: teremos novidades durante o mês da mulher.

Compartilhe esse post

Pesquisar

Inscreva-se na nossa

Newsletter

7 Motivos para Escolher o PABX em Nuvem da WCS

Antes de mais nada, o PABX em nuvem WCS surgiu…

Custo de Cibersegurança vs. Custo de um Ataque: Por que Investir em Proteção é essencial?

A cibersegurança tornou-se uma preocupação central para empresas de todos…

O monitoramento de redes pode livrar sua empresa de ataques hackers

Em uma era digital vulnerável a ataques cibernéticos, antes de…

Insights Para Atrair E Fidelizar Clientes Com Um Wi-Fi Inteligente

Utilizar um Wi-Fi inteligente vai além de uma conexão de…

Modernize Sua Empresa Com o PABX Em Nuvem: Simplificando a Comunicação Corporativa

Imagine uma empresa onde cada departamento é uma engrenagem perfeitamente…

3 Filmes essenciais para entender a Cibersegurança

Em primeiro lugar, no cenário atual, a cibersegurança é um…