topo logo wcs
Pesquisar
Close this search box.

Segurança da informação – habilidades e desafios da profissão

16.06.21 WCS Seguranca Blog

Segurança da informação (SI) é o ramo da computação que tem como objetivo proteger todos os dados que circulam dentro de uma rede. Ela é uma poderosa ferramenta utilizada para garantir a proteção de redes corporativas e informações sigilosas, se mantendo fora do radar de criminosos cibernéticos.

Em meio a Revolução 4.0, podemos afirmar que as empresas que saem na frente e podem se diferenciar da enorme concorrência são aquelas que investem em profissionais de tecnologia e em inovação, que são extremamente valorizados no mercado devido ao fato de que as empresas estão lidando com bancos de dados com registros de clientes e parceiros que precisam ser protegidos contra acessos indevidos e tentativas de vazamento de informações.

Aqueles que pensam em seguir a carreira de segurança, muitas vezes, acabam por não saber onde começar devido a tantas ramificações da área. Pensando nisso, trouxemos as respostas para as maiores dúvidas sobre essa profissão, para auxiliar quem busca atuar com Segurança da Informação (SI).

As principais atividades

Há uma variedade de funções que esse profissional pode desenvolver. Os postos mais comuns são a educação corporativa (relacionada à segurança computacional), análise de códigos maliciosos (muito procurado por empresas de antivírus) e desenvolvimento de produtos e serviços. Entretanto, essas atividades não são as únicas, sendo possível atuar em qualquer função que envolva o estudo de maneiras que garantam a integridade de informações.

As atividades mais comuns podem ser divididas em:

– Segurança corporativa: foco na segurança geral da empresa e elaboração de planos estratégicos, auditorias e controle de políticas de segurança;

– Desenvolvimento de softwares de segurança: responsável pela análise de códigos maliciosos e desenvolvimento de produtos e serviços que monitoram os dispositivos dos usuários e redes;

– Segurança forense: responsável por pesquisas, coleta e laudos das provas encontradas de ciberataques.

A importância da área

É importante destacar que a Lei Geral de Proteção dos Dados, que está em vigor desde agosto de 2020, definiu a responsabilidade pelos dados coletados a respeito das pessoas. Sendo assim, todo o investimento em segurança da informação não deve ser considerado opcional para a maioria das empresas.

Podemos citar também que o caminho natural para o crescimento de negócios são os investimentos em tecnologia e segurança da informação. Computação em nuvem, consumo digital, internet das coisas, inteligência artificial, tudo isso está cada vez mais presente nas organizações, requerendo boas práticas de segurança.

Também é importante destacar aqui os prejuízos causados por violações de dados. Nos primeiros meses do ano, dois vazamentos de dados privados assustaram o Brasil. Em janeiro, veio à tona a exposição na internet de 223 milhões de CPFs de pessoas vivas e falecidas. Já no mês de fevereiro, aconteceu o vazamento de quase 103 milhões de registros de celulares.

Podemos afirmar que a segurança da informação deve ser uma prioridade nas empresas. Ataques cibernéticos, bem como violações acidentais, podem trazer graves prejuízos financeiros, sem esquecer, logicamente, os danos à imagem da organização ou até mesmo de pessoas envolvidas nos vazamentos.

O que estudar para trabalhar na área

O profissional de SI é responsável pela segurança de dados e pela confidencialidade de importantes informações no meio digital. O segurança da informação deve agir de acordo com as políticas de segurança e privacidade determinadas pelos desenvolvedores, tendo sua rotina de trabalho guiada pelo conhecimento em softwares de segurança digital e também pela ética profissional.

Com um mercado extremamente promissor e em grande expansão, são exigidos profissionais altamente qualificados. Para isso, investir em um curso profissionalizante da área de Tecnologia da Informação (TI) pode ser o primeiro passo para a inserção no mercado de trabalho.

É necessário fazer faculdade?

Possuir um diploma de nível superior é importante para os profissionais que queiram atuar com Segurança da Informação. Porém, os cursos oferecidos atualmente, como Sistema da Informação, Engenharia e Ciências da Computação não exploram de forma minuciosa os conteúdos envolvidos diretamente com segurança, sendo indicado que o profissional procure uma especialização que aborde o assunto com mais profundidade. Essa não é uma exigência, mas é importante que haja compatibilidade com o conteúdo a ser estudado

Principais funções

Monitoramento de operações e a infraestrutura de TI;
Análise de possíveis vulnerabilidades;
Identificar, reportar e atuar ativamente em caso de incidentes relacionados à segurança;
Responsável por criar estratégias de segurança;
Desenvolver programa de resposta de segurança em caso de violação ou incidente;
Realizar testes, investigar as violações e/ou invasões se elas acontecerem;
Monitorizar e decidir sobre as ferramentas de segurança a serem usadas;
Executar auditorias de segurança de TI;
Manter-se atualizado com as últimas tendências e incidentes de segurança digital;
Garantir a conformidade com políticas e padrões de segurança e ética.

Quanto ganha?

Os constantes avanços tecnológicos fazem com que o profissional de Segurança da Informação seja cada vez mais necessário para garantir a privacidade de dados e informações, protegendo tanto as empresas quanto os clientes.

O salário de um profissional de SI pode variar de acordo com região, cidade, país e empresa, porém, é muito comum que os salários se encontrem dentro da média de R$3.700 por mês no Brasil. A seguir, veja quais são os cargos mais comuns e a média salarial:

– Coordenador de Segurança da Informação: de R$ 12.015,00 a R$ 14.016,00;
– Analista de Segurança de Banco de Dados: de R$ 3.756,00 a R$ 5,893,00;
– Analista de Processos: de R$ 3.617,00 a R$ 5.055,00;
– Administrador de Redes: de R$ 3.697,00 a R$ 5.171,00.

Por que as empresas precisam de um segurança da informação?

Sabemos que nos dias atuais, qualquer empresa está sujeita a brechas, vulnerabilidades e incidentes de segurança, como golpes e ataques cibernéticos. Pensando nisso, entendemos que priorizar o investimento em segurança significa atuar preventivamente para minimizar os riscos existentes, antecipar cenários e definir planos e políticas que permitam uma recuperação rápida em caso das ameaças se concretizarem, não apenas evitando problemas operacionais e de imagem, mas também reduzindo os danos e o impacto em caso de falhas e ameaças.

Chilli Beans e sindicato brasileiro são atacados com ransomware

Na manhã da última terça-feira (15), a loja de acessórios Chilli Beans e também o Sindicato de Empresários e Profissionais Autônomos da Corretagem e da Distribuição de Seguros (SINCOR) foram alvos de um ataque por um ransomware da organização cibercriminosa Prometheus.

Ransomware é um tipo de vírus que, quando entra em um computador ou rede, criptografa todos os arquivos presentes e exige uma quantia de pagamento para a liberação. É como um sequestro, porém digital. Normalmente, são exigidas quantias altas em criptomoedas. Os dados de ambos os alvos já foram colocados nas páginas do grupo. Ainda não foi divulgado o valor exigido pelos criminosos para o resgate dos arquivos. Segundo o pesquisador de segurança Germán Fernández, no caso da Chilli Beans, os criminosos divulgaram os saldos bancários da companhia como evidência de que ela tem a capacidade de pagar o valor pedido por eles.

E você, que é ou conhece algum profissional da segurança da informação em sua rede ou empresa, já ouviu falar das soluções de mitigação de risco, agilidade de negócio e vantagens competitivas da família Conecta + da WCS Conectologia? São soluções de Firewall, SD-WAN, Anti-DDoS e muito mais, para aumentar o seu conhecimento e a proteção da sua empresa!

Na hora de escolher os melhores profissionais e soluções para o seu negócio, entre em contato com a WCS Conectologia e conheça todas as ferramentas e melhorias que podem ser implementadas na estrutura de uma empresa.

Para saber mais, entre em contato com nossos especialistas.

 

 

 

 

Compartilhe esse post

Pesquisar

Inscreva-se na nossa

Newsletter

Sua empresa está pronta para responder a ameaças cibernéticas?

Em primeiro lugar, empresas que adotam a tecnologia da informação…

Vigilant: Proteção Avançada com Inteligência Artificial da WCS

Vigilant é uma solução de proteção avançada da WCS, que…

Como escolher a melhor operadora de Link Dedicado para sua empresa?

Antes de mais nada, o Link Dedicado, também conhecido como…

Desvendando a Importância dos Firewalls na Proteção contra Ameaças Cibernéticas

A segurança cibernética, antes de mais nada, é uma preocupação…

Quais os custos que uma empresa tem por uma falha na segurança?

Os custos reais e ocultos de uma falha de segurança…

Uma rede segura é fundamental para que o varejo brilhe no Natal

Nos últimos anos, a ascensão do comércio eletrônico tem redefinido…