topo logo wcs
Pesquisar
Close this search box.

Desconectar-se também é conexão

blog desconectar se tambem e conexao

Hoje em dia, é mais fácil ficar on-line do que desconectar-se. Basta pegarmos o smartphone nas mãos ou clicarmos um botão no nosso notebook que, literalmente, um mundo de informações está disponível. E com isso, estamos cada vez mais inseridos no meio digital que, nem sempre, reflete a nossa realidade.

No Brasil, em maio deste ano, já tínhamos 134 milhões de usuários da internet, ou seja, 74% dos brasileiros estão conectados. Ainda, os últimos meses nos levaram ao distanciamento social e uma maior dependência de serviços on-line, como aplicativos de entregas, compras em e-commerces, serviços bancários e mais.

Mas e quando o uso da internet se torna excessivo e precisamos passar um tempo off-line? É exatamente sobre a necessidade de desconectar-se que vamos conversar neste texto: boa leitura!

Mais conectados do que nunca

A pandemia que estamos enfrentando nos últimos meses atingiu em cheio nossos hábitos, principalmente em relação à internet. Com o distanciamento social sendo a principal forma de conter a transmissão do famoso vírus, empresas inteiras adotaram o trabalho remoto, crianças e jovens passaram a ter aulas em casa e tudo pode ser comprado com um clique nos mais diferentes sites.

Desde o dia 18 de março de 2020, a internet brasileira está apresentando picos de tráfego — afinal, passamos a navegar na rede como nunca havia acontecido antes. Em algumas localidades, como São Paulo, o aumento de acessos aconteceu também durante a noite, visto que muitos colaboradores fizeram horas e mais horas extras para lidar com a situação incomum.

E tudo isso acaba impactando nossa saúde e nossos relacionamentos, ainda que as pequenas mudanças passem despercebidas. Vivemos dias que nunca imaginávamos viver, e, até certo ponto, é esperado que sintamos mais medos ou a ansiedade batendo à nossa porta. Mas como a internet acaba impactando tudo isso? Confira se chegou o momento de desconectar-se.

Dependência tecnológica

Usar smartphone ou computador é praticamente uma regra dos dias atuais. Na jornada de trabalho ou nos momentos de lazer, os dispositivos eletrônicos estão conectados e complementando a nossa rotina. Porém, essa dependência deve ser analisada com atenção em algum momento das nossas agitações.

Afinal, é preciso respeitar os nossos limites quando o uso da tecnologia ultrapassa o que pode ser considerado saudável. O uso exagerado já afeta 5% da população mundial e pode ser presenciado, cada vez mais, em pessoas próximas a nós. Quem usa a internet para trabalhar, por exemplo, há chances ainda maiores de desenvolver essa dependência ou apresentar outros quadros, como ansiedade, dor de cabeça e vistas cansadas.

Os casos mais graves da dependência são chamados de nomofobia, quando uma pessoa sente medo de ter que ficar longe do smartphone e da internet. Nessas situações, é necessário até mesmo o acompanhamento de profissionais de saúde especializados para que o usuário em questão consiga desconectar-se.

E como lidar com tudo isso? Aqui chegamos ao ponto principal do nosso texto. Talvez você tenha se identificado com algum dos exemplos que citamos anteriormente e, a partir de agora, esteja disposto a refletir sobre um uso mais saudável da internet.

Como identificar que é hora de desconectar-se

É claro que a internet traz inúmeros benefícios para o nosso dia a dia e, sobre isso, nem precisamos discutir. Entretanto, seu uso deve ser saudável ao longo dos nossos dias, principalmente agora que vivemos tempos de incertezas. E como identificar que é hora de desconectar-se do mundo digital? Listamos algumas características de quem está dependente da tecnologia. Compare a seguir.

Deixa a vida real de lado

Talvez essa seja a forma mais fácil de identificar quando é o momento de fazer uma pausa e desconectar-se. Repare se você está deixando de lado coisas reais, como brincar com seus filhos ou preparar uma refeição caseira para ficar navegando na internet em busca de mais informações. Aproveite os aplicativos que registram o seu tempo de uso e confira quantos minutos (ou horas) você está gastando dessa forma.

Não presta atenção ao que está acontecendo

A quantidade de informações que podemos acessar em um minuto pode acabar nos tornando desinteressados no que acontece à nossa volta. Reflita se você não é aquela pessoa que deixa os outros falando sozinhos enquanto navega com seu smartphone.

Sente-se mal com o que acompanha nas mídias sociais

Você confere as mídias sociais e acaba concluindo que todo mundo tem uma vida mais interessante que a sua. Isso, muitas vezes, faz com que passemos ainda mais tempo observando o que os outros estão realizando. Mas lembre-se que nem tudo que é mostrado na internet é real: não compare a sua vida com a vida digital de outras pessoas.

Não tem tempo para projetos pessoais

Estou ocupado. É assim que pensamos em diversos momentos quando estamos em frente a uma tela. A dependência tecnológica nos faz acreditar que precisamos estar conectados o tempo todo, e que outras tarefas, como um projeto pessoal, podem atrapalhar o nosso ritual on-line. Talvez tenha chegado a hora de tirar aquelas antigas ideias do papel: tente desconectar-se para preparar uma listinha de metas do próximo ano.

Fica frustrado ao final do dia

Por fim, podemos comentar que a dependência tecnológica consome horas e a energia do nosso dia e, quando chega a noite, nos sentimos frustrados por não termos conseguido realizar tudo o que precisávamos. Afinal, estar ocupado não é o mesmo que ser produtivo, não é mesmo? Reflita também sobre o que você tem criado nos últimos meses.

Desconectar-se: aproveite o agora

Para começar o ano de 2021 um pouco mais desconectado, preparamos algumas dicas para que você troque as telas por interações mais reais, curta seus hobbies e quem está ao seu lado todos os dias. Preparado para desconectar-se? Sua saúde mental agradece, pode ter certeza.

Durma sem o celular

Você se deita e acorda com o smartphone para não perder nenhuma notificação? Talvez seja a hora de mudar esse hábito. Deixe o dispositivo em outro ambiente da casa e, se ele for o seu despertador, que tal voltar aos tempos analógicos? Isso nos leva ao próximo item.

Comece o dia desconectado

Dormir sem o celular e acordar sem internet. Isso mesmo. Comece o seu dia apenas com atividades off-line: tome um banho relaxante, aproveite o café da manhã com tranquilidade, faça alguns alongamentos e, somente depois de um horário estipulado, confira o que está acontecendo no mundo virtual.

Chega de notificações

Se você é daquelas pessoas que ficam ansiosas a cada notificação recebida, talvez seja a hora de desativar tudo o que não for necessário. Mídias sociais, WhatsApp, aplicativos de comida: será que você realmente precisa saber tudo o que está acontecendo o tempo todo? Coloque seu dispositivo no silencioso e desfrute de um dia com menos inquietações.

Esqueça o celular na hora do lazer

Seus momentos de lazer também acontecem com os dispositivos? Então, realmente chegou a hora de desconectar-se. A internet nos entrega um mundo de entretenimento, é claro, mas mesmo em meio a uma pandemia global, você pode optar por outras formas de se divertir, com jogos de tabuleiros, livros, instrumentos musicais, artesanatos e mais.

Use somente o necessário

Também para evitar distrações, você pode fazer uma limpeza em seus dispositivos e deixar somente o que precisa fazer parte da sua rotina, no trabalho ou em casa. Desinstale os aplicativos que te fazem perder tempo, atualize a lista de contatos, organize os álbuns de fotos. Essa dica é ótima para o fim do ano, não é mesmo? Abra espaço para o que importa.

Como estamos quase encerrando mais um ano, aproveite para desacelerar e se afastar do turbilhão de informações que encontramos na internet. Relaxe, converse mais com quem está ao seu redor, pratique atividades físicas, encontre um novo passatempo e comece 2021 com suas energias renovadas. É tempo de desconectar-se, para ficarmos cada vez mais #conectados.

Compartilhe esse post

Pesquisar

Inscreva-se na nossa

Newsletter

Sua empresa está pronta para responder a ameaças cibernéticas?

Em primeiro lugar, empresas que adotam a tecnologia da informação…

Vigilant: Proteção Avançada com Inteligência Artificial da WCS

Vigilant é uma solução de proteção avançada da WCS, que…

Como escolher a melhor operadora de Link Dedicado para sua empresa?

Antes de mais nada, o Link Dedicado, também conhecido como…

Desvendando a Importância dos Firewalls na Proteção contra Ameaças Cibernéticas

A segurança cibernética, antes de mais nada, é uma preocupação…

Quais os custos que uma empresa tem por uma falha na segurança?

Os custos reais e ocultos de uma falha de segurança…

Uma rede segura é fundamental para que o varejo brilhe no Natal

Nos últimos anos, a ascensão do comércio eletrônico tem redefinido…